EDIÇÃO IMPRESSA ATUAL - Nº 90-OUTUBRO DE 2007



Semana da criança
[24/11/2007- Matéria da Edição :90-outubro de 2007 ]
Depois de haver recebido pai, mãe, avó na escola para brincar de casinha, fazer piquenique de frutas, brincadeiras populares, brincadeira no campinho de areia e banho de mangueira, vieram outras alegrias. A programação diferente foi marcada pela interferência que as crianças fizeram no planejamento do dia. Em cada sala, “isto ou aquilo”? A meninada decidiu, e as professoras incrementaram a aula do dia com as escolhas.
Para arrematar a Semana da Criança, uma festa de aniversário reuniu a turminha e seus bonecos. Foi o aniversário da boneca de Clouse (coordenadora). A boneca ficou conhecida das crianças quando as professoras trouxeram, para a escola, seus brinquedos de infância. Soubemos de toda a sua história, inclusive do tempo que passou internada no Hospital das Bonecas.
Bem, o fato é que o aniversário da boneca foi, na verdade, a celebração da vida infantil, de seu imaginário, que nos comove sempre e nos conclama à responsabilidade da educação.
Na Unidade II, consenso geral dos meninos e meninas do ensino fundamental:brincar, brincar, brincar. Após o recreio de uma hora de duração, dançar e dançar para relaxar e celebrar a vida de criança.
Assim foi aquela semana, uma aliança de alegria e descontração, além da criatividade evidente nas coreografias elaboradas pelas próprias crianças para as apresentações.
Quem pensa que só as meninas protagonizaram o festival de dança, vai surpreender-se ao saber que os meninos assumiram o palco descontraidamente e plenos de ritmo.
Essas foram as boas notícias. A notícia ótima é que a criança não pede muito. Sua grande alegria é que estejamos com ela. Juntos, permitimo-nos, inclusive, alimentar em nós mesmos o espírito criativo da infância.