EDIÇÃO IMPRESSA ATUAL - Nº 90-OUTUBRO DE 2007
Divulgação
Bruna, Paula, Gabriel, Yasmin e Maria Eduarda



No espírito sertanejo dos personagens de Guimarães Rosa
[16/08/2006- Matéria da Edição :78 - Junho de 2006 ]
Eu começo a história e você continua - assim propôs Rosana a seus alunos da 1ª série para uma atividade de produção de texto. Vejam trechos da abordagem de alguns alunos.

Chico era um agricultor que vivia com a mulher e seus três filhos, no sertão de Sergipe. Estavam preocupados, pois chegara a época do plantio e não chovia...


Chico rezou, rezou e, no dia seguinte, nada. No segundo dia, rezou, mas ajoelhado no milho. No dia seguinte, chuviscou e nasceu feijão. Fez feijoada. Ele, à noite, rezou um pouco.
No outro dia, amanheceu chovendo. Ele acordou os moradores e mostrou o que estava acontecendo. Nesse momento, gritaram: "Viva!!!" (...).

Bruna

(...) Ele não sabia que estava chovendo de noite.
Na manhã seguinte, ele percebeu que estava chovendo.
Ele ficou tão feliz que as plantações de milho cresceram tanto que ninguém mais ficou com fome.

Paula

(...) Um dia, começou a chover, e a plantação ficou cheia de frutos, legumes e muitos milhões. Uma vida tranqüila para eles.
Quando ele foi vender as coisas, ele ganhou mais de 1000 reais de dinheiro. Ele conseguiu comprar as coisas, como roupas, comida, a saúde etc. (...).

Gabriel Almeida

(...) E a mulher e os três filhos viveram felizes para sempre, plantando sementes e aproveitando a colheita e dividindo, com seus vizinhos, tudo que plantou e colheu.
Desde aquele dia que mudou a sua vida, ficou muito feliz, compartilhando tudo com os outros (...).

Maria Eduarda

Um belo dia, ele resolveu ir até a igreja da capital fazer uma promessa com o Santo Antônio, e ele disse que, se não chovesse, ele ia botar um dos filhos para trabalhar e nunca mais iria tomar sopa de ervilha.

(...) Depois de uma hora, ele foi dormir. No outro dia, amanheceu chovendo, e ele acordou a vizinhança inteira pulando de alegria e gritando na chuva: "Choveu! Choveu! Choveu! Choveu!"
Em dezembro, ele resolveu se aposentar e se mudar para a capital, com toda a sua família, toda a sua alegria sertaneja, sua paz e amor pela sua família.
Depois de um tempo, ele resolveu abrir um grande negócio. Depois de muito tempo de negócio, ele morreu.

Yasmim

Deus vem, guia a gente por uma légua, depois larga.

Guimarães Rosa