EDIÇÃO IMPRESSA ATUAL - Nº 90-OUTUBRO DE 2007



Olha a dica ai, gente. (Livro)
[20/10/2007- Matéria da Edição :89-agosto de 2007 ]
AZALÉIA VERMELHA (Anchee Min )

Com apenas dez anos, Anchee Min viu a maior revolução da história de seu país, a Revolução Cultural da China, um movimento que dizia trazer a igualdade, a justiça e a libertação dos pensamentos reacionários capitalistas. Anchee Min cresceu ouvindo discursos do presidente Mao Tse Tung, ouvindo o povo clamar seu nome e referir-se a ele como um deus terreno, aprendendo que o partido devia ser seguido cegamente e, principalmente, a nunca contrariar um superior.
Embriagado nesses pensamentos revolucionários e comunistas, Anchee Min fez coisas contra sua vontade, durante a adolescência, e contrariava muitas pessoas - geralmente a si mesma - para atender ao pedido de algum superior. Mas sempre alguém lhe dizia que aquilo era o certo e que ela deveria servir seu país e protegê-lo das mentes capitalistas. Aos 17 anos, fora mandada para a fazenda Fogo Vermelho a fim de ter sua educação camponesa, pois cada família deveria ter pelo menos um filho trabalhando nas fazendas. Lá Anchee Min começa a compreender como as coisas funcionam e a ficar com raiva de si mesma por fazer parte daquilo.
Para fugir de tudo que a cercava, Min cria uma poderosa arma, o amor. Ela e sua comandante, Yan, descobrem-se apaixonadas e vêem que uma precisa da outra para suportar aquele inferno vermelho. Mas o destino lhes prega uma peça: elas são separadas; contudo, nunca perdem a esperança de se reencontrarem e mudar seu país.
Crítica: A revolução Cultural da China sempre se disse uma revolução para a libertação, a justiça e a igualdade. Onde está a liberdade quando as pessoas são forçadas a trabalhar nas fazendas contra sua vontade? Onde está a justiça quando uma família é forçada a se mudar para outra casa menor e dividi-la com mais três famílias? E onde está a igualdade quando uma pessoa do partido pode comer do bom e do melhor enquanto um pobre cidadão passa fome? A Revolução Cultural só alienou seu povo para que as pessoas o apoiassem; caso contrário, por que uma pessoa que ama seu país é forçada a fugir para não morrer enforcada?