EDIÇÃO IMPRESSA ATUAL - Nº 90-OUTUBRO DE 2007



Filosofando
[20/03/2007- Matéria da Edição :84 - Fevereiro de 2007 ]
As ilusões da sociedade atual estão se tornando, cada vez mais, puros clichês da elite, envolvendo contextos de igualdade e solidariedade ao mundo, enquanto os menos favorecidos, que sofrem diretamente com todo esse caos, não se preocupam com medidas a longo prazo ou com valores da fraternidade universal, o que mostra o aparente paradoxo dessas metas ou ilusões para cada classe.
Por isso, uma clara ilusão minha é achar que vivemos em uma sociedade justa e democrática, pois, se assim o fosse, não haveria tantas contradições entre o que uns ou outros almejam socialmente.
Pessoalmente, uma das minhas ilusões é que todo o esforço de valores adquiridos atualmente valerá à pena no futuro, pois, sem isso, não temos motivações para encarar desafios presentes.
Uma dessas motivações é a remuneração financeira, à qual atribuímos tanto valor, mas que, na realidade, só deveria ser a conseqüência justa do esforço e mérito, embora não funcione dessa maneira.
A simplicidade das coisas é algo que nos passa despercebido, mas que seria fundamental para encararmos tudo não tão seriamente.
Na minha vida, busco encontrar minhas maiores afinidades pelas coisas, para que os objetivos não sejam tão difíceis de ser realizados, mas essas "utopias", de vez em quando, nos motivam a tentar algo novo, arriscar mesmo que o caminho seja sempre o mais longo.
por Jéssica Rollemberg ( 1º ano do Ensino Médio)
Composições poéticas

Na escola eu aprendo,
na escola eu entendo.
Na escola eu explico,
na escola eu complico.
Na escola tudo se faz,
a escola não deixa nada pra trás.

A cidade
A cidade é cheia de mares,
a cidade é cheia de ares.
Eu gosto da cidade
porque ela diz a verdade.

Lápis de cor
Lápis de cor, lápis sapeca,
não sei quem peca,
será que é meu santo salvador?
Voar
Eu quero voar,
eu quero viver,
não dá pra viver sem voar.
Eu quero voar e quero falar,
eu quero voar, eu quero escrever poesia.

Vida melhor
Minha vida é boa,
mas tem bem melhor.
Minha vida é calma,
mas tem bem melhor.
Mesmo que eu diga
que minha vida é boa,
vai ter vida melhor e pior.

Além do Mato
Além do mato, não tem calçada,
além do mato, não tem estrada.
Além do mato, não tem nada,
não há nada além do mato.
por Matheus Tomazi (4º ano)

A biblioteca me dá energias positivas, conforto, calma. A gente descansa e aprende muito. É como se a gente aprendesse mais coisas lá.
Aqui embaixo, é outro tipo de silêncio. Lá, dá até pra ouvir os pássaros.

André Souza (7º ano)