EDIÇÃO IMPRESSA ATUAL - Nº 90-OUTUBRO DE 2007
Arquivo



São Paulo parou (quase completamente) numa das maiores greves da sua história
[16/08/2006- Matéria da Edição :78 - Junho de 2006 ]
Das muitas dificuldades enfrentadas no início de seu governo, Juscelino mostrou-se sereno na maioria delas e tolerante em relação aos oficiais da Aeronáutica que por duas vezes tentaram derrubá-lo, perdoando-os em seguida. Mas, por ocasião do episódio de Aragaças, ocorreram dos poucos atos não-democráticos de seu governo: a censura a emissoras de rádio, entre elas a JB. Greves também aconteceram nos cinco anos de seu mandato. São Paulo parou mais de uma vez. Os sapateiros aderiram ao movimento dos metalúrgicos. A oposição não cessava. E explorava episódios como a visita ao Brasil do secretário de estado americano John Foster Dulles, interessado mais que tudo na luta contra o comunismo e na permissão para que a CIA pudesse atuar no Brasil. Uma foto publicada pelo JB, Juscelino de mãos abertas, Dulles manuseando algo que parecia uma carteira de notas, tudo isso sob o título Me dá um dinheiro aí , teve grande repercussão no governo e entre seus opositores. Mas barulho mesmo fez a UNE durante a visita de Dulles, com faixas e gritos na base do “go home!”.


Fonte: República 100 anos - Juscelino Kubitschek